Bem vindo!

Bem vindo!Esta página está sendo criada para retransmitir as muitas informações que ao longo de anos de pesquisas coletei nesta Mesorregião Campo da Vertentes, do centro-sul mineiro, sobretudo na Microrregião de São João del-Rei, minha terra natal, um polo cultural. A cultura popular será o guia deste blog, que não tem finalidades político-partidárias nem lucrativas. Eventualmente temas da história, ecologia e ferrovias serão abordados. Espero que seu conteúdo possa ser útil como documentário das tradições a quantos queiram beber desta fonte e sirva de homenagem e reconhecimento aos nossos mestres do saber, que com grande esforço conservam seus grupos folclóricos, parte significativa de nosso patrimônio imaterial. No rodapé da página inseri link's muito importantes cuja leitura recomendo como essencial: a SALVAGUARDA DO FOLCLORE (da Unesco) e a CARTA DO FOLCLORE BRASILEIRO (da Comissão Nacional de Folclore). Este dois documentos são relevantes orientadores da folclorística. O material de textos, fotos e áudio-visuais que compõe este blog pertencem ao meu acervo, salvo indicação contrária. Ao utilizá-lo para pesquisas, favor respeitar as fontes autorais.


ULISSES PASSARELLI




segunda-feira, 17 de março de 2014

O Menino da Torre

Era uma vez um menino muito esperto, alegre e querido. Certo dia desapareceu. Foi muito procurado por toda parte durante um tempo, até que alguém o achou na torre da igreja, chorando. 

Não havia como o garoto ter aparecido lá, apesar da sua vivacidade. O padre foi chamado e explicou que era obra de satanás. O sacerdote ordenou que fosse pegar a manta ou toalha na qual o menino foi enrolado no ato do batismo. Trouxeram. Aspergiu água benta sobre aquele pequeno cobertor. 

Veio a madrinha de batismo e segurou a manta aberta, distendida nos braços. O padre ficou ao seu lado, falando palavras de exorcismo. Foi então que a criança pulou da torre mas veio caindo de leve igual uma pluma, até se deitar nos braços da madrinha, que o acolheu no calor da manta. 

Ouviu-se então um estouro. O padre esclareceu que o diabo levou e teve de trazer de volta. A explosão marcou o seu desaparecimento. 

Torre da capela do povoado da Trindade, São João del-Rei/MG. Foto meramente ilustrativa. 

* Texto e foto (2009): Ulisses Passarelli
* Informante: Aluísio dos Santos ("Ló"), São João del-Rei, 1997


Nenhum comentário:

Postar um comentário